Posted by on 10/08/2017

Para a educadora italiana Maria Montessoriela, a escola não era apenas um espaço para um professor transmitir conhecimentos de forma direta. Sua metodologia,  criada ainda no século XIX, argumenta que a criança se desenvolve com suas próprias habilidades, de uma forma mais livre.  As salas de aula teriam alunos de diferentes idades, onde as próprias crianças escolheriam o material para trabalhar e expandir suas habilidades de forma mais independente. Definiriam seu ritmo de aprendizagem conforme suas particularidades, sempre em um contexto menos rígido, onde as lousas não seriam tão importantes e teriam a liberdade de movimento na sala de aula.

Essa perspectiva pedagógica teve impacto global, renovou muitos métodos educativos e chocou setores do ensino clássicos e mais conservadores. Se pensarmos bem, é um método inovador, mesmo no século XX. O método que enfatiza a liberdade e a responsabilidade do próprio aluno no processo de adquirir de novos conteúdos, não é apreciado na maioria das instituições. A pedagogia de Montessori não é o pilar da nossa educação atual (pelo menos não no Brasil). Trabalhar a liberdade e a independência é um ato de coragem, porque aumenta a responsabilidade de cada um por suas escolhas. Outro ponto importante é a parceria entre pedagogos e familiares, pois o desenvolvimento do indivíduo é constante e não pode estar restrito no ambiente escolar. Uma das minhas maiores admirações pela Escola Teia Multicultural é a liberdade nas escolhas, o incentivo ao desenvolvimento da independência e o conhecimento da responsabilidade.

15 princípios de Maria Montessori:

  1. Lembre-se sempre de que a criança aprende com o que está ao seu redor. Seja seu melhor modelo.
  1. Se você critica muito o seu filho, a primeira coisa que ele aprende é julgar.
  1. Por outro lado, se você o elogia regularmente, ele vai aprender a valorizar.
  1. O que acontece se você mostrar a sua hostilidade à uma criança? Ela vai aprender a brigar.
  1. Se for ridicularizada com frequência, a criança se tornará uma pessoa tímida.
  1. Ajude seu filho a crescer se sentindo seguro em todos os momentos, e ele aprenderá a confiar.
  1. Se você menospreza o seu filho frequentemente, um sentimento muito negativo de culpa irá se desenvolver nele.
  1. Faça seu filho ver que as ideias e opiniões dele são sempre aceitas, assim, ele se sentirá bem consigo mesmo.
  1. Se a criança vive em uma atmosfera onde se sente cuidada, integrada, amada e necessária, aprenderá a encontrar o amor no mundo.
  1. Não fale mal de seu filho nem quando ele está perto e nem quando está longe.
  1. Concentre-se no fato de que seu filho está crescendo e se desenvolvendo da melhor forma possível. Valorize sempre o lado bom da criança, para que nunca haja espaço para o mal.
  1. Sempre ouça ao seu filho e responda quando ele se aproximar de você com uma pergunta ou um comentário.
  1. Respeite seu filho, mesmo que ele tenha cometido um erro. Apoie-o e corrija-o, agora ou talvez um pouco mais tarde.
  1. Você deve estar disposto a ajudar seu filho se ele estiver a procura de algo, mas também deve estar disposto a deixá-lo encontrar as coisas sozinho.
  1. Quando falar com o seu filho, faça-o sempre da melhor maneira. Ofereça a ele o melhor que há em você.

 

Posted in: Uncategorized

Comments

Be the first to comment.

Leave a Reply

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*